25.05.2015

Quantas vezes já tive essa idade?

O que disso em mim determina?

Chego ao começo do novo ciclo num mar de dúvidas. Fico feliz por isso, sigo me poupando das bobas definitividades. Peço ao universo pra que assim me conserve.

Mas onde fica o equilíbrio entre o mutável e o mutante? Entre a busca e o inconstante?

Entre o sonho e o distante?

Da vitrine da vida só peço pureza nos instantes.

Será a felicidade a ausência da angústia?

Será a ausência da angústia estagnação?

Por que não?

 Percebi que minhas perguntas são outras, no dia 25.05.2015, completando 25 anos.

 Estou feliz. Adoro a mudança do ciclo, a simbologia do fazer aniversário eu sempre estimei.

 É muito bom sentir esse amor que de mim trasborda, e sigo esperando o meu maior presente de aniversário que pode chegar a qualquer minuto.

 “Tenho vinte e cinco anos de sonho e de sangue e de América do Sul. Por força deste destino um tango argentino me vai bem melhor que um blues”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s